quarta-feira, 18 de julho de 2018

Green Mars - Kim Stanley Robinson

   "In the Nebula Award winning Red Mars, Kim Stanley Robinson began his critically acclaimed epic saga of the colonization of Mars, Now the Hugo Award winning Green Mars continues the thrilling and timeless tale of humanity's struggle to survive at its farthest frontier.
   Nearly a generation has passed since the first pioneers landed, but the transformation of Mars to an Earthlike planet has just begun The plan is opposed by those determined to preserve the planets hostile, barren beauty. Led by rebels like Peter Clayborne, these young people are the first generation of children born on Mars. They will be joined by original settlers Maya Toitovna, Simon Frasier, and Sax Russell. Against this cosmic backdrop, passions, rivalries, and friendships explode in a story as spectacular as the planet itself."

   Hello readers!
   A Mars Trilogy continua, dois meses após ter lido o primeiro volume, eis que chega o segundo, Green Mars.
   O autor continuou a surpreender-me não só com a quantidade fascinante de pormenores que incluí na sua obra, e que a torna algo realista e possível dentro dos limites do imaginário, mas também com o melhoramento do enredo, quase como se tivesse lido a minha opinião anterior.
   Desta vez a obra não se foca apenas nos primeiros cem colonizadores, até porque (atenção, spoilers a caminho) alguns dos cem já morreram ou foram assassinados. Vemo-nos portanto, a focar a nossa atenção noutras novas personagens, revivendo de vez em quando a perspectiva de algum dos cem iniciais. Curiosamente houve maior desenvolvimento psicológico de todas as personagens nesta nova obra do que houve no volume anterior.
   E talvez isso tenha sido uma consequência de novos dilemas no livro. Antes o grande dilema era a terraformação de Marte. Esse dilema ainda existe nesta obra, como uma nuvem que paira o dia todo, ameaçando uma chuva torrencial mas sem chover exactamente. No entanto temos todo um conjunto de novos dilemas, sobrepopulação no planeta Terra, tratamentos gerontológicos que tornam a nossa espécie aparentemente imortal, as consequências do nosso corpo viver durante tanto tempo. São vários os temas cobertos por esta obra, alguns deixados em aberto para serem resolvidos no último volume da trilogia.
   Mas todos estes dilemas ajudam ao crescimento das personagens, ou à sua destruição ou até mesmo à sua espiral de esquecimento e desespero. São várias as emoções sentidas ao longo do livro, de diversas personagens, o que só mostra a qualidade da escrita do autor.
   Não há quase nada que pudesse apontar de mal nesta obra. Estou desejoso de ler o resto da obra, e tenho a esperança que o último volume seja absolutamente brilhante! Caso queiram saber mais sobre a minha opinião do primeiro volume, basta seguirem o link: Crítica - Red Mars
   Boas Leituras... ;)
9/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas