quarta-feira, 14 de março de 2018

A Cidade de Vidro - Cassandra Clare

   "Para salvar a vida da mãe, Clary tem de ir à Cidade de Vidro, o lar ancestral dos Caçadores de Sombras - não a incomoda que a entrada nesta cidade sem autorização seja contra a Lei e que violá-la possa significar a morte. Piorando mais a situação, ela vem a saber que Jace não a quer lá e que Simon foi encarcerado na prisão pelos Caçadores de Sombras que suspeitam de um vampiro que tolera a luz do Sol. Ao tentar descobrir mais pormenores sobre o passado da sua família, Clary encontra um aliado no misterioso Sebastian. Com Valentine a reunir toda a força do seu poder para destruir de uma vez por todas os Caçadores de Sombras, a única possibilidade de estes o derrotarem é combater ao lado dos seus eternos inimigos. Mas podem os Habitantes do Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras pôr de lado o seu ódio mútuo e aliarem-se? Embora Jace compreenda que está pronto a arriscar tudo por Clary, poderá ela utilizar os seus poderes recentes para ajudar a socorrer a Cidade de Vidro - custe o que custar? O amor é um pecado mortal e os segredos do passado provam ser letais quando Clary e Jace enfrentam Valentine no último volume da trilogia Os Instrumentos Mortais - obra que figura na lista de sucessos literários do New York Times. Caçadores de Sombras é o título da trilogia que começa com A Cidade dos Ossos, com uma fantasia urbana povoada por vampiros, demónios, lobisomens, fadas, e que é um autêntico romance de acção explosiva."

   Boas Leitores!
   Quatro anos e meio. Esse foi o tempo entre ler a segunda obra desta pentalogia e ler o terceiro volume. A Cidade de Vidro é o terceiro volume desta saga cujos cinco livros estão todos publicados já na língua portuguesa.
   O que dizer desta obra...? Foi uma grande desvantagem ter lido o volume anterior há muito tempo? Nem por isso, passadas poucas páginas já me lembrava perfeitamente de quem era quem e do que tinha acontecido para trás. Se isso é uma vantagem ou desvantagem? Depende de que tipo de leitura se quer, para quem quer ler algo para jovens adultos bastante leve esta talvez seja uma boa escolha, para quem queira algo mais denso e pesado, talvez não.
   A escrita era muitas vezes superficial. A típica personagem adolescente que diz coisas adolescentes. Às vezes chegava a um ponto em que o discurso era demasiado superficial, mesmo para adolescentes, e não foi uma ou duas vezes em que senti que estava a ser retirado do mundo pelo tipo de escrita supérflua. Esse foi um dos poucos pontos negativos que tive. Quando estás envolvido num mundo não queres algo que te tire dele por ser contrastante.
   No entanto o enredo que temos nesta obra não está má de todo para o público-alvo que o livro quer atingir. Ao ler a obra senti por várias vezes a previsibilidade a atingir-me, ainda faltava muito para o livro acabar. Outras vezes até foi satisfatório e surpreendente com algumas ações.
   Já o desenvolvimento das personagens acho que ficou aquém. Mesmo tendo lido a última obra há mais de quatro anos, havia certas personagens que me lembrava perfeitamente de serem repetitivas nos seus pensamentos, e isso não mudou de todo nesta obra. Talvez na próxima mude, visto ter havido grandes alterações em termos de relações entre personagens nesta obra.
   Tem um bom desenvolvimento de enredo, mas as personagens precisam de ser mais trabalhadas. Se calhar nos últimos dois volumes é onde vemos isso a acontecer. Esperemos é que não fique mais quatro anos e meio até ler o próximo! Caso queiram saber mais sobre a saga, basta seguirem o link: Crítica - A Cidade das Cinzas
   Boas Leituras... ;)
5.5/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas