terça-feira, 5 de setembro de 2017

Destinada - P.C. Cast + Kristin Cast

   "As forças da Luz e das Trevas colidem numa luta épica que se desenrola na Casa da Noite. Zoey está finalmente na casa onde pertence, protegida por Stark, o seu Guerreiro Guardião, e preparada para enfrentar Neferet de uma vez por todas. Kalona libertou o seu domínio sobre Refaim e, através do dom da Deusa, ele e Stevie Rae poderão finalmente estar juntos - mas apenas se Refaim se mantiver no caminho da Deusa e se afastar da sombra do seu pai. 
   Mas estará Zoey verdadeiramente em segurança? Conhecerá mesmo todos os seus amigos? E conseguirá o amor triunfar ao ser testado pela própria alma da Escuridão? Venham descobrir em mais um volume da Saga da Casa da Noite o destino que aguarda Zoey…"

   Boas Leitores!
   Passou-se um ano e meio desde que o último volume desta saga foi lido, eu sei. Para compensar, em menos de um mês, aliás, em menos de meio mês, são dois livros da mesma saga a serem lidos, de seguida! (Não que tenha sido feito de propósito, mas isso é outra história)
   Este é o nono volume da saga, que é constituída por doze volumes no total. E de alguma forma, isso poderia significar que o enredo estaria a dar os passos finais para que o último volume fosse o grande final da saga. Porque é que digo isto? Bem, em obras como Wheel of Time não esperaríamos um desenvolvimento rápido nos últimos 3 volumes, mas isso também porque cada volume dessa saga tem mais de 500 páginas. Já a saga Casa da Noite ronda as 200 ou 300 páginas, logo cada volume tem menos para contar e, portanto, menos espaço para longos desenvolvimentos.
   Por outro lado, o enredo desta obra não se compara com fantasias épicas. Até porque não tem assim tão grande enredo. Passamos sempre pelos mesmos dilemas dos outros volumes, mudando só a fonte do problema. Mas, sejamos justos, em romances de fantasia cujo público-alvo sejam os jovens adultos, este livro pode até ser bom (quando comecei esta saga, era um deles, já lá vão uns muitos bons anos), por isso em termos jovens o enredo pode nem ter muitas falhas.
   As autoras fazem uma coisa certa, criar várias perspectivas, sendo livros pequenos é difícil desenvolver personagens, mas mudando as perspectivas ao longo do livro e entre livros vai libertando um laço que se fortalece com o leitor (a não ser que ele só leia um volume por ano, como é o meu caso).
   Quanto ao feeling geral desta obra: não é uma das melhores, e tirando a referência ÓBVIA a outras sagas de outras autoras e publicidade descarada, podia ser bem melhor. Mesmo assim continua a ser um pouco melhor do que o oitavo volume. Caso queiram saber mais sobre esse volume, basta seguirem o link: Crítica - Despertada
   Boas Leituras... ;)
4.5/10

André
   

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas