quarta-feira, 7 de junho de 2017

Os Despojados - Ursula K. Le Guin

   "Em Anarres, um planeta conhecido pelas extensas áreas desérticas e habitado por uma comunidade proletária, vive Shevek, um físico brilhante que acaba de fazer uma descoberta científica que vai revolucionar a civilização interplanetária. No entanto, Shevek cedo se apercebe do ódio e desconfiança que isolam o seu povo do resto do universo, em especial, do planeta gémeo, Urras.
   Em Urras, um planeta de recursos abundantes, impera um sistema capitalista que atrai Shevek, decidido a encontrar mais liberdade e tolerância. Mas a sua inocência começa a desaparecer perante a realidade amarga de estar a ser usado como peão num jogo político letal.
   Que esperança e idealismo restam a Shevek, aprisionado entre dois mundos incapazes de ultrapassar as diferenças? E ao desafiar ambos os regimes políticos, conseguirá ele abrir caminho para os ventos da mudança?"

   Boas Leitores!
   E aqui temos uma opinião surpresa! Os Despojados, obra recente da editora Saída de Emergência, de Ursula K. Le Guin. Esta obra venceu os prémios Hugo e Nebula, os melhores prémios para fantasia e ficção científica, o que já dá algumas dicas de quão bom é. Este é considerado o primeiro volume do chamado Ciclo Hainish que consiste em dez livros se não estou enganado.
   E após ter lido o primeiro... Onde é que anda o segundo? Quero lê-lo imediatamente! Os Despojados é uma obra brilhante, cheia de inteligência e cultura. Cansados dum enredo típico de ficção científica ou fantasia? Esta obra não é dessas, com um enredo diferente, onde os capítulos são alternados entre o presente e o passado que levou ao presente, a obra não nos cansa, pois está constantemente a levar o leitor para mundos literalmente diferentes.
   O desenvolvimento do protagonista é também dos melhores que já vi. É como se tivesse duas personagens diferentes conforme o planeta onde está, mas no fundo o do passado acaba por transformar-se no do presente e o do presente em algo mais. E o leitor acompanha ambas as transformações, sentimos como que uma ligação especial com Shevek, por vermos o quanto ele faz e o quanto as perspectivas dele mudam conforme o avançar do tempo.
   E se estão a pensar "este livro parece ser demasiado inteligente para mim.", estão completamente errados! O único critério é gostar de ficção científica, de resto vão entender tão bem os diversos assuntos que a autora aborda quanto qualquer outra pessoa. Até acho que se lerem mais do que uma vez vão perceber novas coisas.
   É um livro que aconselho vivamente a lerem. Até a capa fez imenso sentido para mim quando comecei a ler. No início só pensei "eh esta capa não me chama muito a atenção." Mas após ler o livro FAZ TODO O SENTIDO. Estão com medo de começar uma colecção tão grande? Não tenham, esperem que seja tão boa quanto esta primeira obra!
   Boas Leituras... ;)
9/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas