sábado, 27 de maio de 2017

Bakuman vol.18 - Margins and Hell - Tsugumi Ohba & Takeshi Obata

   "Average student Moritaka Mashiro enjoys drawing for fun. When his classmate and aspiring writer Akito Takagi discovers his talent, he begs Moritaka to team up with him as a manga-creating duo. But what exactly does it take to make it in the manga-publishing world? 
   Moritaka and Akito complete their new story, Reversi, and hope it will finally lead to their getting an anime. But standing in their way is Eiji Nizuma with his new story, Zombie Gun. This intense head-to-head battle may have ramifications for the entire manga industry!"

   Boas Leitores...
   Antepenúltimo volume. Décimo oitavo dos vinte que já sigo há bastante tempo. E no entanto, não parece que está para terminar nos próximos dois volumes.
   Quer dizer, por um lado o enredo está a avançar bem, a um ritmo estável, mas quando o leitor pensa "realmente, é desta que vai ser, eles vão conseguir" um contratempo aparece e dá a sensação que vai prolongar até mais não. E esta não me parece a melhor altura para empatar, visto que faltam apenas 2 volumes, se eles empatam então depois vai ser a correria para conseguirem acabar de uma forma coerente.
   E isto sem focar no romance, que mais uma vez não aparece nada quanto aos protagonistas. Houve romance, sim, mas foi em personagens secundárias que já prometiam há dez volumes atrás, quase. Como se os autores quisessem introduzir algum romance, mas não conseguem dar o romance principal porque o enredo não deixa, então foi essa a solução deles.
   Nos pontos positivos tenho de referir a emoção transmitida na história, ainda para mais quando começa a aproximar-se do fim e tudo parece iminente. Agarra os leitores firmemente e não os deixa descansar entre páginas. Claro que a arte e a maneira como os diálogos são feitos é tudo pequenos pormenores que ajudam, e delineados muito bem!
   Foi um volume bem melhor que o anterior, vendo agora, mas mesmo assim ainda havia muito por onde poderiam ter melhorado. Vamos ver como estará o próximo, visto que será o penúltimo, e como espero que no último seja o grande troço do romance da saga, o décimo nono volume terá de explicar 50% do resto da história. Caso queiram saber do volume anterior, basta seguirem o link: Crítica - Bakuman vol.17 - One-Shot Deal and Complete Story
   Boas Leituras... ;)
7.5/10

André

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Winter's Heart - Robert Jordan

   "Rand al'Thor, the Dragon Reborn, is slowly succumbing to the taint that the Dark One has placed upon the saidin - the male half of the True Source. His Asha'man followers are also showing signs of the insanity that once devastated the world and brought the Age of Legends to an end.
   And as Rand falters, the Shadow falls across a stricken land. In the city of Ebou Dar the Seanchan, blind to the folly of their cause, marshal their forces and continue their relentless assault. In Shayol Ghul the Forsaken join together to destroy the Dragon.
   Rand's only chance is to hazard the impossible and remove the taint from the saidin. But to do so he must master a power from the Age of Legends that none have ever dared to risk - a power that can annihilate Creation and bring an end to Time itself."

   Hello readers!
   Mais umas temporadas sem aparecer aqui perto, mas pelo menos já temos mais uma opinião! E outra chegará na próxima semana! Quanto a esta, nono livro da famosa saga Wheel of Time, faltam apenas mais cinco e terminará (o que será da minha vida depois disso?).
   O que esperava que continuasse a acontecer neste volume (como aconteceu no anterior, que foi as várias partes começarem a desenrolar os actos e consequências e a acção acontecer a ritmos acelerados) não aconteceu. O ritmo foi muito mais lento, a premissa que inicia este volume foi arrastada até ao fim onde de repente em dois ou três capítulos foi descrita num ápice. Foi isso que achei o maior ponto fraco, toda a ideia do que um dos protagonistas iria fazer poderia ter sido descrita com mais cuidado, explicar os comos, os porquês (estes já são bem descritos por acaso) e no momento em vez de prolongar capítulos como os do Mat, que neste volume foi muito dele mas a fazer a mesma coisa por metade do livro, poderia ter descrito a "batalha final" (não houve batalha final nenhuma, não estou a colocar spoilers aqui).
   Por outro lado algumas personagens foram bem descritas e algumas situações (aquelas que já contava que iriam acontecer eventualmente). E depois temos personagens que só aparecem nos primeiros capítulos ou esporadicamente na perspectiva de um dos protagonistas mas que queria ter muito mais desses.
   O que salva este autor é que ele escreve muito bem e, portanto, mesmo a engonhar um pouco é entretenimento por certo ler estas obras.
   Este não foi, por certo, um dos melhores livros do autor, e com a contagem decrescente espero que um dos próximos seja de arrombar para ficar embasbacado a querer devorar os seguintes! Caso queiram ler mais sobre esta série, basta seguirem o link: Crítica - The Path of Daggers
   Boas Leituras... ;)
7/10

André