quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Como Não Escrever um Romance - Howard Mittelmark e Sandra Newman

   "Admita: você tem um romance brilhante, incrível, comovente e irresistível. Quer ele esteja ainda na sua cabeça ou guardado numa gaveta ou numa pasta do seu computador, a verdade é que você tem uma história para contar. E agora? O que fazer para partilhar com o mundo a sua imperdível narrativa?
   Bem, a melhor coisa a fazer é ter a certeza de que o seu brilhante esforço literário é mesmo brilhante. Quase todos os manuais de escrita criativa concordam que a escrita é uma vocação que se vai trabalhando ao longo do tempo e que não se pode simplesmente "aprender" a escrever bem. Pode-se, sim, aprender como não escrever - ou seja, que erros fatais de narrativa, enredo, caracterização e estilo se deve evitar a todo o custo (pelo menos o custo de vir a ser publicado).
   Howard Mitterlmark e Sandra Newman, autores e críticos literários com muita experiência em leitura de manuscritos inéditos, revelam-lhe, com muitíssimo humor e perspicácia, precisamente o que não deve fazer se quiser escrever um romance elegante, equilibrado e eloquente. E, como bónus, apresentam ainda alguns conselhos preciosos sobre o processo de contratação e de contactos com editoras.
   Quer o seu valioso inédito seja de terror, policial, romântico, histórico - ou até aquele raro fenómeno, o romance literário -, Como não Escrever um Romance é um guia indispensável para não se perder nos caminhos da escrita."

   Boas Leitores!
   Aqui temos um livro invulgar para o que costuma estar nesta página. Não é ficção científica, não é romance, não é mistério, mas sim um livro sobre que erros não cometer ao escrever um livro.
   Qual a diferença entre este e tantos outros livros que dizem como escrever um romance? Bem acho que este tem a grande diferença de não dar a entender aos leitores que existe uma fórmula mágica para escrever livros e que devem seguir essa fórmula para conseguirem escrever o próximo bestseller. Aqui eles dizem-vos simplesmente "vocês têm a vossa maneira de escrever, boa ou má, nós não a julgaremos, ajudamo-vos sim a não cometerem os erros mais comuns.".
   Erros que vão de descrever personagens (não só os protagonistas, mas também as menos importantes ou os vilões das histórias), manter o enredo coerente, escrever prólogos como deve de ser e manter a contextualização da história também coerente são algumas das coisas que podem encontrar nesta obra.
   E parecendo que não, a maior parte dos erros apontados não devem ser assim tão fáceis de perceber para quem escreve. Uma boa ajuda para qualquer escritor que tenha em mente publicar uma obra sua. Após a leitura deste livro, essa mesma obra levará uma boa revisão que possivelmente torna-la-á uma obra ainda melhor.
   Com isto, sendo o único livro que li na área, não tenho uma grande base por onde opinar, mas acho que sendo diferente merece o seu mérito e cumpre o objectivo, ajudar os escritores. Aconselho-o aos que tenham em mente escrever o próximo livro que mudará o mundo.
   Boas Leituras... ;)
8/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas