segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Acácia - O Povo das Crianças Divinas - David Anthony Durham

   "Um império com perigosos aliados e demasiados inimigos. Quatro príncipes determinados a cumprir um destino. Uma rede de intrigas que atravessa gerações. Manter o trono de Acácia poderá revelar-se uma tarefa fatal.
   Corinn Akaran é a senhora suprema do Império Acaciano do Mundo Conhecido, e o poder parece suavizá-la, até mesmo fazê-la ceder aos jogos do amor. Mas, por todo o lado fervilha a traição e multiplicam-se as conspirações para a derrubar: dos seus alegados aliados numrek até às intrigas em torno da filha de Aliver, Shen, enquanto, do outro lado do mundo, um exército gigantesco se prepara para marchar sobre o Mundo Conhecido e a Liga dos Navios continua a jogar em dois perigosos tabuleiros, disposta a jurar servir qualquer senhor, desde que esse senhor sirva os seus próprios interesses.
   Corinn nem pode contar com a sua própria família: a irmã Mena esconde-lhe segredos e Dariel, prisioneiro das Crianças Divinas vai enfrentar uma aventura - novamente contra a Liga dos Navios - que o transformará no corpo e no espírito. Mas Corinn aprendeu a lutar, e não vai hesitar em chamar a si todos os aliados que conseguir, até mesmo aqueles que ninguém imaginava que um dia pudessem voltar."

   Boas Leitores!
   Mais uma nova opinião, antes do pequeno intervalo que vai haver, esperemos que não de muito tempo. Este é o quarto livro em português da colecção Acácia dos seis existentes. Na edição original são apenas três, mas os nossos são divididos em dois. Ou seja, este é a segunda metade do segundo livro original.
   E digo desde já que está bem melhor do que o anterior. Por um lado é normal visto que sendo a segunda metade é onde grande parte da ação se desenrola. Mas não foi só isso que me fez apreciar esta obra.
   Houve imensas vezes em que fui surpreendido pela positiva quanto ao enredo. Quando julgava que algo previsível iria acontecer, o autor deu as voltas e espantou-me com as decisões tomadas, o que só por isto já torna melhor a obra no seu geral. O enredo em si, para além das surpresas, também consegue sustentar-se bem e criar várias camadas com vários enredos a acontecer mas sem que haja uma quebra entre eles.
   Quanto a personagens, continuamos a ter três protagonistas que são os três irmãos e depois vamos vendo de vez em quando capítulos com outras personagens, por vezes da Liga dos Navios outras de Shen. No seu conjunto funcionam bem. Apesar disso há personagens que não se sente grande empatia. Acho que na edição original, talvez vejamos um desenvolver maior das personagens, visto que está a acontecer no equivalente a dois livros cá.
   Estou curioso para saber como é que o autor irá acabar a trilogia, visto que este último volume acabou com o acrescento de mais uma camada de complexidade. Esperemos que consiga dar vazão a tudo e explicar as coisas como deve de ser.
   Caso estejam curiosos para saber mais desta colecção, basta clicarem no link: Crítica - Acácia - Outras Terras
   Boas Leituras... ;)
7.5/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas