quarta-feira, 4 de maio de 2016

Wicked Lovely - Frágil Eternidade - Melissa Marr

   "Seth quer ficar com Aislinn para sempre. Mas a eternidade ganha um novo significado quando a nossa namorada é uma rainha das fadas imortal... O Rei do Verão tornou Aislinn imortal para fazer dela monarca e agora ela enfrenta desafios e tentações muito para além do que alguma vez imaginara.
   No terceiro livro desta hipnotizante saga do Mundo das Fadas, Seth e Aislinn lutam para se manterem fiéis a si próprios e um ao outro. Num ambiente de regras obscuras e fidelidades voláteis, onde os velhos amigos se tornam novos inimigos, um passo em falso pode fazer com que a Terra mergulhe no caos."

   Boas Leitores...!
   Aqui estamos para dar a opinião do terceiro livro desta saga de cinco, dos quais os primeiros quatro foram publicados cá em Portugal, mas o quinto ficou um pouco à margem, como muitas outras colecções, infelizmente. Apesar do segundo volume já ter sido lido há 2 anos e pouco, a ver se consigo ler a quarta obra ainda este ano também.
   Falemos primeiro do enredo, está mais ou menos, o enredo geral está um pouco previsível, no entanto há certos pormenores ao longo da história que não tinham assim tanta previsibilidade. Principalmente alguns dos momentos finais que esperei que acabasse de forma mais melodramática e não foi assim tanto, e ainda bem! Mas não é um enredo assim muito forte, até porque apesar de termos um pouco a noção do que outras personagens importantes pensam, não vemos o que fazem quando não estão com os protagonistas, o que é um pouco essencial.
   E aproveitando, passo agora para as personagens, o que dizer delas? Algumas irritantes e sem qualquer piada de carácter. Outras, que por acaso apareceram pouco, foram das que mais me interessaram e agarraram pela complexidade e mudança que sofrem. A autora conseguiu fazer uma boa transição na personalidade de uma das personagens quando sofre uma mudança. Não foi algo que fosse descabido, mas sim com alguma lógica e razão.
   O romance é que não era nada dos pontos fortes da autora, não houve qualquer empatia criada pelo amor sentido por certas personagens. Era igual amar um ou outro, os leitores não sentem grande coisa quando não é bem descrito ou quando é um pouco superfícial.
   Relativamente ao volume anterior, está um pouco melhor, porque manteve a história com as personagens do primeiro livro e até trouxe um conto pequeno com uma pequena história de algumas personagens que aparecem no segundo. Quase como que um pequeno presente aos leitores! Caso queiram ver a opinião do volume anterior desta saga é só clicarem no link seguinte; Crítica - Wicked Lovely - Tatuagem
   Boas Leituras... ;)
6/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas