sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

O Grande Bazar e Outras Histórias - Peter V. Brett

   "Este livro reúne várias novelas do Ciclo dos Demónios que podem ser lidas como histórias independentes, mesmo por quem não conhece a obra de Peter V. Brett. Cada uma é a sua própria entrada para um mundo terrível em que os demónios deambulam pela noite, à caça de seres humanos. No entanto, para aqueles já familiarizados com o mundo do Ciclo dos Demónios, estas novelas serão um mimo especial, pois acrescentam profundidade e textura ao universo da série.
   As duas primeiras, O Ouro de Brayan e O Grande Bazar, têm lugar a meio dos acontecimentos de O Homem Pintado, contando histórias sobre as aventuras de Mensageiro de Arlen Bales, antes de ele se tornar o Homem Pintado. O Ouro de Brayan fala da primeira viagem a solo de Arlen como Mensageiro, uma viagem perigosa em que ele leva explosivos para uma remota cidade mineira de montanha. O Grande Bazar foi escrito para preencher a lacuna entre O Homem Pintado e A Lança do Deserto, dando uma nova perspectiva sobre a forma como Arlen encontrou a mítica Lança de Kaji.
   A terceira novela, O Legado de Mensageiro, abrange uma década apresentando algumas personagens conhecidas e introduzindo uma nova que irá desempenhar um papel central no livro 4 do Ciclo dos Demónios: O Trono dos Crânios."

   Boas Leitores!
   Aposto que os grandes leitores da saga Ciclo dos Demónios já leram este livro há muito tempo (para aqueles que ainda não o fizeram, mas que adoram esta saga então aproveitem!) e que livro é exactamente este? Como diz na sinopse é apenas um compêndio com variados contos e extras que complementam um pouco a história dos três livros já lançados.
   É verdade que qualquer pessoa poderia ler este livro, no entanto acho um pouco arrojado dizerem que as pessoas que não estão dentro deste mundo conseguiriam dar-se bem ao ler apenas este volume. Há muitos pormenores que para um leitor inexperiente ficariam perdidos.
   Há três contos principais, o primeiro não achei nada de espantoso, é mais para um público mais jovem. Já o segundo, apesar de pequeno, é como uma peça que faltava no puzzle da história e que assim é completada, ou seja é um ponto positivo por existir. O terceiro conto deixou-me meio indeciso, por um lado é mais pormenores não muito relevantes para a história principal, no entanto o autor refere que uma das personagens terá um papel importante no quarto volume da saga, o que desperta logo a curiosidade, pois normalmente o protagonista de cada livro tem o seu passado muito bem retratado.
   Os extras como um dicionário de uma das línguas ou até mesmo um compêndio das guardas são daqueles mini-doces que os leitores adoram para poderem entranhar-se cada vez mais na história, ainda para mais uma história como esta. Não poderia deixar de falar nas ilustrações, também muito bem conseguidas! Alguns dos demónios não imaginava bem daquela maneira, mas isso é que é o espantoso da imaginação, é ilimitada.
   Concluo dizendo que os leitores da saga deveriam arriscar e dar uma vista de olhos neste volume, pelo menos assim não ressacam tanto da espera que estamos a ter pelo quarto volume da saga O Trono dos Crânios (que ainda nem uma data de lançamento em Portugal tem, apesar de já ter saído há 10 meses no estrangeiro).
   Boas Leituras...
 7/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas