sábado, 26 de dezembro de 2015

Oblívio - Filipe Faria

   "A Manopla de Karasthan juntou-os.
   Os Filhos do Flagelo uniram-nos.
   As Marés Negras marcaram-nos.
   A Essência da Lâmina separou-os.
   As Vagas de Fogo  deram-lhes esperança.
   O Fado da Sombra destruiu-a.
   Tomados pelo desânimo, os companheiros enfrentam agora o seu maior desafio e o Oblívio ameaça a própria existência, da mesma forma que parece ser a sua única salvação. Na mais negra hora de Allaryia, a Sombra ergue-se triunfante, mas nem tudo o que parece é, e ainda falta a'O Flagelo jogar a sua última cartada... Por fim, o tão aguardado sétimo e último volume das Crónicas de Allaryia, o final da épica saga que cativou milhares de leitores e que assinala um marco no fantástico português."

   Boas Leitores!!!
   Espero que tenham recebido muitos livros nesta época festiva! E que tenham sido exactamente aqueles que esperavam! Se receberam vales, sempre podem andar a vasculhar por aqui para verem algo que vos agrade. Por exemplo este livro. Sétimo e último da saga de Filipe Faria como podem ver pela sinopse.
   Se viram as minhas opiniões dos livros anteriores repararam que um ponto que falo SEMPRE quando estou a falar desta saga é a escrita do autor. Nos primeiros livros era imensamente descritiva, com parágrafos gigantescos que destruíam a energia do leitor pouco a pouco. No entanto isso foi melhorando conforme a saga foi avançado e posso dizer até que neste último volume foi o melhor nesse aspecto. A leitura era muito mais fluída e causava mais impacto, quando necessário, do que ter um parágrafo imenso em que me perdia passado um pouco.
   Não sei se foi por este ser o último volume da saga e então a história ser mais emocionante por ter todos os desenrolares dos enredos, mas o certo é que a história cativou-me ainda mais neste (efeito sinergético da escrita talvez?). Não só o enredo era complexo mas intrigante com suspanse e mistério à mistura como o desenvolvimento das personagens estava refinado, principalmente o de Seltor.
   E peguemos agora por esse ponto, falei num dos livros que achei fantástica a perspectiva de Seltor e a maneira como o autor a descreveu. Continuou com essa qualidade, é a única coisa que tenho a dizer. A adição de personagens como azigoth em Allaryia foi também um golpe de mestre na minha perspectiva, achei ainda mais entusiasmante.
   Os únicos reparos que tenho a fazer foi que o autor terminou de forma mais ou menos boa, houve muitas pontas soltas que foram propositadamente deixadas assim com o intuito de um projecto futuro, não só para atar essas pontas mas também criar um novo enredo com base no que foi dito aqui. Ou seja, não houve uma conclusão definitiva.
   Apesar de tudo, foi dos melhores livros de Filipe Faria! Aconselho a ler, mas aviso-vos que terão de passar por muito para chegarem a este. É como subir uma montanha! Se quiserem saber do livro anterior então basta clicarem aqui: Crítica - O Fado da Sombra
   Boas Leituras... ;)
8/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas