segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Luz e Sombras - Anne Bishop

   "Desde o massacre das bruxas, os Fae, que deviam proteger as suas primas há muito esquecidas, ignoraram as necessidades do resto do mundo. Agora as sombras voltam a alastrar-se sobre as aldeias do oriente. Sombras negras e poderosas que ameaçam todas as feiticeiras, todas as mulheres e os próprios Fae. Apenas três pessoas podem fazer frente à loucura coletiva que se está a disseminar e impedir que mais sangue seja derramado: o Bardo, a Musa, e a Ceifeira.
   Aiden, o Bardo, sabe que o mundo está dependente da proteção dos Fae, mas estes recusam-se a escutar os seus avisos sobre o mal que se esconde nas florestas. Vê-se obrigado a partir com o amor da sua vida, Lyrra, a Musa, numa aventura arriscada em busca do único Fae capaz de fazer o seu povo despertar da indiferença. Se os Fae não agirem depressa, ninguém sobreviverá..."

   Boas Leitores!
   Finalmente li o segundo volume da trilogia Pilares do Mundo. E tenho o terceiro numa das minhas estantes à espera de ser lido, mas claro que vou dar uma pequena pausa antes de voltar a esta saga.
   Quanto à minha opinião sobre esta obra... Melhor do que a anterior, isso acho que sim, mas não se tornou uma obra esplêndida. O seu enredo continua meio previsível, meio sem sabor. Li as coisas mas sempre à espera que algo mais acontecesse que me fizesse despertar do torpor da leitura. Algo que me surpreendesse ao nível da trilogia mais famosa da autora. É o que dá ler algo bom e depois algo não tão bom da mesma autora. Esperamos sempre mais.
   Por outro lado houve o desenvolvimento de personagens diferentes, até porque desta vez as personagens principais não eram as mesmas que no primeiro livro. Tal como conhecer outra parte daquele mundo foi interessante, apesar de achar que por vezes o relato do narrador não correspondia muito bem ao mapa do inicio do livro, mas isso são pormenores.
   Tive alguma pena da autora não aumentar a complexidade dos Fae e colocar mais personagens assim com nomes e conotações greco-romanas. Só uma nova Fae foi apresentada com alguma relevância para a história. Isto torna o enredo um pouco simples e aborrecido (para além do que pode já ser para alguns dos leitores.
   O final do livro despertou-me a curiosidade para ver como é que a autora irá escrever uma parte que é mais bélica e que normalmente é mais descrita por autores masculinos. Tenho fé que ela conseguirá fazer um bom trabalho, só espero que não me desiluda e coloque apenas muito romance e enredo de tanga.
   Se quiserem saber sobre o primeiro volume basta seguirem este link: Crítica - Os Pilares do Mundo
   Boas Leituras... ;)
6/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas