domingo, 4 de outubro de 2015

A Serva do Império Vol.2 - Raymond E. Feist & Janny Wurts

   "Os tempos mudaram e as formas de poder são hoje mais subtis e traiçoeiras. Nenhum clã pode sobreviver sem conhecer as intrigas do Jogo do Conselho. E todos sabem. Mara dos Acoma está mais implacável do que nunca. Com a vida do seu filho em perigo e a continuidade da sua Casa ameaçada, a Senhora dos Acoma usa de todos os meios para controlar a crueldade dos seus inimigos.
   Dotada de uma destreza intelectual invulgar, Mara dos Acoma coloca em causa não só as tradições dos Tsurani, como as suas próprias convicções. Neste jogo de sentimentos e poder, poderá não haver um vencedor...
   Este volume é a segunda parte de A Serva do Império, pertencente à magnífica saga épica de Feist e Wurts - uma das colaborações mais bem-sucedidas de todos os tempos no estilo fantástico."

   Boas leitores!
   Aqui está uma bela obra-prima. Esta é, como diz na sinopse, uma das melhores colaborações entre escritores. Tão boa quanto achei na obra Windhaven. Como referem também este é o segundo volume do que lá fora é um único volume intitulado A Serva do Império e é o penúltimo da saga.
   E começo por este mesmo ponto. Não sei o que virá no próximo livro, porque este pareceu-me, para além de brutal, o ponto máximo de climáx que os livros atingem quando estão a chegar ao final da sua história. Aliás, o final deste livro pareceu-me mesmo o final da saga.
   E isso é um ponto positivo ou negativo? Não sei bem. Depende muito do que virá no último livro da saga. Porque temo que deveriam ter acabado a história por aqui, e não ficaria nada chateado porque acho que foi um livro espectacular. Desde o início que fiquei sempre ansioso por ler mais.
   Todas as acções que se passaram na obra agarraram-me de tal forma que parecia que não conseguia respirar pela energia e entusiasmo que o livro traz.
   Como se isso não bastasse, o desenvolvimento da protagonista está muito bem feito e eu como leitor sentia as mudanças graduais da sua personalidade e como isso afectava ou afectaria o futuro do enredo.
   E ao falarmos do enredo temos que falar obviamente da genialidade dos autores. Capazes de criar um mundo novo com um sistema político tão intrincado e mesmo assim cheio de estratégia e manipulação e juntar a isso uma espécie de romance que não é muito novelado.
   É com certeza um livro muito bom que aconselho a todos os que gostam do género. Se quiserem saber mais sobre o volume anterior é seguirem o link: Crítica - A Serva do Império Vol.1
   Boas Leituras... ;)
9/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas