quarta-feira, 19 de agosto de 2015

A Arte da Guerra - Sun Tzu

   "Os ensaios de Sun Tzu sobre a arte da guerra são o tratado mais antigo sobre o tema, mas o alcance e a profundidade do seu juízo nunca foram ultrapassados, podendo ser considerados como a quintessência da sabedoria na condução da guerra. Entre todos os  teóricos militares do passado, Clausewitz é o único que se lhe pode comparar e apesar de ter escrito mais de dois mil anos depois, está mais "datado" e, em boa parte, mais ultrapassado.
   Muitos dos danos causados à civilização nas guerras mundiais do século passado teriam podido ser evitados se, à influência exercida pelos volumes monumentais de Clausewitz, intitulados Da Guerra, e que moldaram o pensamento militar da Europa na era anterior à Primeira Guerra Mundial, se tivesse misturado, temperando-o, um conhecimento da exposição de Sun Tzu sobre A Arte da Guerra. O realismo e a moderação de Sun Tzu contrastam com a tendência de Clausewitz para enfatizar o ideal racional e o "absoluto" com que se esbarraram os seus discípulos ao desenvolverem a teoria e a prática da "guerra total" para lá dos limites ditados pelo bom senso."

   Boas Leitores!
   Aqui estamos com um grande clássico do mundo. Para quem não conhece esta obra literária, A Arte da Guerra é um livro escrito há milhares de anos por Sun Tzu (ou assim se pensa) sobre a guerra (como é óbvio). É um livro isolado.
   Não tem qualquer enredo, nem é suposto ter visto que esta obra tinha como objectivo ensinar quem a lesse. Personagens também não existem aqui nem é suposto existirem.
   O que existe é um excelente trabalho dos tradutores e todo o grupo que teve o trabalho de analisar o contexto em que o texto foi escrito, tal como incluir diversos comentários de outros autores que elaboravam sobre a mesma matéria. Acredito que este deve ser um trabalho muito complicado dado que estes textos antigos (e neste caso ainda mais complicado por ser numa escrita com ideogramas que podem ter imensos significados numa única situação) são sempre escritos a pensar que qualquer pessoa entenderia isto e que o mundo não muda nem se perde conhecimento.
   É uma leitura que deve ser feita calmamente, tentando entender sempre o que significa, até porque acho que muitas das lições que Sun Tzu nos deixa aplicam-se não só à guerra mas a outras situações que somos capazes de passar.
   Acho que o único pormenor mau que posso apontar seja talvez a edição do livro em si. Todas as notas de rodapé poderiam ter sido postas após cada versículo, o constante ter de olhar para baixo e para cima quebra a leitura, fazendo o leitor parar e ter de recomeçar.
   Aconselho a lerem, para além de ser uma obra pequena (cento e poucas páginas) é um grande clássico que só aumentará a vossa cultura geral.
   Boas Leituras... ;)
9/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas