quarta-feira, 1 de julho de 2015

A Partícula de Vénus - Douglas Preston

   "Ao cavalgar pelos desertos do Novo México, Tom Broadbent encontra um homem moribundo. Chama-se Stem Weather e acaba de ser alvejado. Antes de morrer, o homem entrega a Tom um caderno de notas coberto de números misteriosos e pede-lhe que o entregue à sua filha.
   Ao prometer fazer a vontade do falecido, Tom nem sonha que acaba de se transformar no novo alvo do assassino de Stem, um antigo presidiário contratado por alguém que quer encontrar os fósseis de um Tyrannosaurus Rex. Fósseis que conterão uma pista sobre a extinção dos dinossauros.
   Inicia-se assim uma batalha entre cientistas e uma sinistra agência governamental desesperada para ocultar o segredo explosivo. Se falharem, não evitarão outra extinção... desta vez a da própria raça humana."

   Boas leitores!
   Então como têm estado as vossas leituras de verão? Avançadas ou nem por isso? Estão a planear ler quantos livros este mês? Eu acho que não vão ser muitos deste lado, mas logo se verá!
   Vamos lá agora à opinião deste livro. É de um autor já lido por aqui, com os títulos Blasfémia e Impacto. Este é o terceiro livro do autor que leio. Mais uma vez é um livro mais ou menos isolado, pode ler-se sem ter lido qualquer outro livro dele, no entanto há uma personagem em comum com todos os livros dele, muito semelhante à estratégia de Dan Brown.
   E que dizer desta obra? É meia interessante, com os seus enredos engraçados para policial mas sem uma grande profundidade. Outra coisa superficial é o desenvolvimento de personagens, havia uma em particular que achei bastante desconexa por vezes. Tanto parecia uma coisa, como outra, e não, não era bipolar ou algo do género.
   O grande ponto negativo aqui foi a falha nos detalhes. O autor coloca imensas vezes nas suas descrições detalhes que por vezes são inúteis e não dão qualquer informação nova ao leitor. E com isto incorre num grande problema: ao detalhar certas coisas que não tem profundo conhecimento faz com que alguém que tenha as bases mínimas desses detalhes perceba quão falso é o cenário. No meu caso falo da área de biologia. Qualquer jovem adulto que termine o 12º ano com Biologia e Geologia percebia que nem todos os detalhes do livro estão certos. Conclusão: por vezes os detalhes a mais que darão uma visão realista fazem o oposto.
   Com isto digo apenas que não é o meu favorito do autor, mas não está completamente mau. Terei que ler mais livros dele à procura do melhor.
   Boas Leituras... ;)
5.5/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas