sexta-feira, 27 de março de 2015

Divergente - Veronica Roth

   "Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.
   Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se apaixona por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo e que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la."

   Boas leitores!
   Eu sei, eu sei, mais uma nova colecção para se juntar aqui às inacabadas, mas é impossível... E também sei que vou um pouco atrasado que este livro teve sucesso e já saiu o filme há muito tempo, aliás aqui em Portugal está é o segundo filme nos cinemas.
   Pois bem, este é o primeiro de 3 volumes, existe ainda um quarto com histórias pré-Divergente, mas que não pertence obrigatoriamente à colecção.
   Que tenho a opinar sobre esta obra? Tinha uma boa premissa no início que até estava a gostar, pensei que tinha um grande potencial e uma boa base para estruturar a partir dali para algo ainda melhor. Até que as coisas começaram a piorar.
   Antes de falar no mau, falarei num pormenor que estava a agradar-me muito, a autora conseguiu pelo menos descrever e desenvolver bem a protagonista. Tal como Brandon Sanderson em O Império Final  o leitor consegue perceber a mudança gradual da personagem conforme vai crescendo e amadurecendo.
   Tinha-me esquecido de um pormenor, era um livro feito para ser vendido às massas, tinha portanto de ser comercial. Conseguiu isso. A meio da obra começa o romance cliché e sem qualquer piada de tão previsível, foi mais ou menos aí que começou a descer na minha consideração.
   E quando nos aproximamos do fim fica cada vez pior com cenários tão óbvios e sem qualquer surpresa ou algo que nos faça sentir emocionados que o leitor fica apenas apático a ler ou então como eu a revirar olhos e a pensar se aquilo não foi visto antes num filme de baixa classe.
   Conclusão que tenho a tirar: não sei se vale o vosso tempo, ainda darei outra oportunidade e lerei o 2º, visto que o tenho aqui e já não seria a primeira vez que uma obra melhora imenso depois do primeiro volume. Por isso é esperar e ler!
   Boas Leituras... ;)
4.5/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas