sexta-feira, 21 de junho de 2013

A Primeira Nascente - P. D. Baccalario

   "De cem em cem anos, a humanidade é posta à prova. De cem em cem anos, quatro jovens têm de participar num grande desafio. Outros cem anos passaram e os jovens já foram escolhidos. Depois de Roma, de Nova Iorque e de Paris, o desafio continua em Xangai, a cidade da Água.
   19 de Setembro, Xangai. Faltam dois dias para o ajuste de contas, quando o Pacto entre Homem e Natureza for renovado. Mas muitas são as coisas ainda por esclarecer.
   Electra, Mistral e Sheng estão sentados à mesa, uma mesa de cristal que parece flutuar no meio das nuvens, no hotel mais alto do mundo. Viajaram com nomes falsos, para não levantar suspeitas. Mas uma coisa não corre bem: ao apelo falta Harvey. Tem o telemóvel desligado e não mandou uma mensagem sequer. E, no entanto, devia ter aterrado na China há horas... Precisamente naquele momento, Harvey está de facto dentro de um carro com vidros escurecidos, não muito longe do hotel. Ao volante está um chinês com uma tatuagem na nuca, com um ar que nada tem de amigável: Nik Knife. O carro pára diante do arranha-céus de Heremit Devil, o grande inimigo. O homem quer descobrir onde está escondido o quarto objecto. Custe o que custar..."

   Olá mais uma vez...
   Aqui estou eu, outra vez que estes últimos dias tenho posto cá críticas diariamente. Mas pronto vai acalmar por agora que este é o último livro da colecção Century e portanto não terei de colocar mais nenhum livro deles aqui à pressa.
   Então quanto a este último livro continua com coisas boas como o entusiasmo da escrita, a caracterização das personagens, principalmente do vilão da história, e o mistério de toda a saga.
   Por outro lado houve uma pequena parte que acho que foi um pouco para enrolar a história, mas não foi nada de preocupante nem que exasperasse o leitor.
   O final da colecção foi bastante bom, para livros infanto-juvenis. E tem toda uma moral por detrás da história que não poderia deixar de ter. No entanto, gostaria que o autor tivesse escrito um pouco mais sobre o que aconteceu a seguir do fim. Como um capítulo do género "cinquenta anos depois", mas pronto, isto é só parte da minha curiosidade ao vir acima.
   Este acho que foi o único livro que falhou na parte das imagens a meio do livro, no sentido de não ter colocado lá imagens de locais "chave" nesta obra. Houve imagens desnecessárias que poderiam ter sido substituídas por ilustrações dos últimos sítios visitados pelas quatro personagens principais.
   De resto foi uma colecção engraçada de se ler. Se quiserem comprar este último volume da colecção podem fazê-lo aqui: Wook
   Para verem a crítica ao livro anterior da colecção podem clicar no seguinte link: Crítica - A Cidade do Vento
   Boa Leitura... ;)
7/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas