terça-feira, 10 de julho de 2012

Limite - Frank Schätzing

   "Maio de 2025: o fornecimento energético da Terra parece estar assegurado, desde que os Estados Unidos começaram a extrair Hélio-3 da Lua. As tecnologias pioneiras da corporação gigante Orley Enterprises revolucionaram a aeronáutica; americanos e chineses disputam direitos de exploração numa renhida corrida espacial. Enquanto Julian Orley, o excêntrico chefe daquela corporação, parte para uma viagem de lazer ao Espaço, acompanhado de um grupo de convidados proeminentes, o detective Owen Jericho, cujas desventuras de um amor desterram para Xangai, fica incubido de encontrar Yoyo, uma dissidente desaparecida.
   Contudo, o que, à primeira vista parecia um trabalho de rotina, acaba por se tornar no prelúdiode uma perseguição dilacerante, que o irá levar da China à Guiné Equatorial, passando por Londres e Berlim. Afinal, há muito mais gente interessada em Yoyo, pois aparentemente encontra-se na posse de informações secretas altamente confidenciais e corre perigo de vida. Jericho é obrigado a aliar-se à lindíssima e igualmente perigosa chinesa, a fim de encontrar o rasto dos seus fantasmáticos adversários. Numa época em que as corporações multinacionais retiram cada vez mais o ceptro da mão dos políticos, os dois confrontam uma desesperada luta pela sobrevivência, quando são perseguidos por um grupo de poderosos assassinos extremamente bem equipados. A busca dos cérebros por detrás da organização criminosa acaba por transportá-los para o meio das tumultuosas guerras mercenárias africanas, uma contenda pelo petróleo e energias alternativas, onde imperam ambições de domínio espacial - acabando depois na Lua, onde o grupo de viajantes de Orley se vê subitamente confrontado com uma ameaça mortífera."

   Boas pessoal...
   Desde já lamento imenso a demora a postar este livro aqui no blog, mas acreditem depois de mais de 1000 páginas de um livro bastante mau, aqui está a crítica.
   Não gostei, quer da história, quer da escrita quer do design do livro, estava tudo bastante mau. Começando no design do livro deixem-me dizer que ler 1095 páginas cheias de cima a baixo com uma letra pequena é bastante desgastante, os capítulos também são demasiado grandes, perdendo-se assim o ritmo à leitura, mas enfim.
   Quanto à sinopse deste livro, não a leiam, não tem nada haver com o livro, pensei que este livro fosse muito mais ficção científica, com um carácter mais de acção e aventura, no entanto não é bem isso, há acção com certeza, mas no meio de tantos pormenores e de tantas descrições desnecessárias o leitor facilmente perde-se e desanima-se retardando assim a leitura.
   Eu acho que o livro poderia ter sido melhor se estivesse dividido em dois volumes, não tornando a leitura tão desgastante num único livro e deixando talvez um apetite maior pelo livro querendo saber a sua continuação.
   Por fim, deixem-me dizer que não aconselho o livro, podem lê-lo se quiserem, mas acho melhor investirem o vosso tempo na quantidade de livros melhores que existem.
   Se mesmo assim quiserem tentar esta missão suicida: Wook
   Boa Leitura... ;)
1/10

André

2 comentários:

Miguel Pestana disse...

Olá André,

Eu tenho o livro há já alguns meses. Foi-me oferecido. A espessura dele deixou-me com muitas reservas e é por isso que ele está no fim das minhas prioridades de leituras.

Obrigado pelo teu alerta.

AndréAlves disse...

Olá Miguel, realmente este não foi dos melhores livros que li, foi um grande período de tempo desperdiçado...

Enviar um comentário

Páginas Comentadas