quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O Homem Pintado - Peter V. Brett

   "Por vezes, há boas razões para recear a escuridão...
   Aos onze anos, Arlen vive com os seus pais numa pequena quinta, a meio dia de viagem da aldeia isolada de Ribeiro de Tibbet. Quando a escuridão cai sobre o mundo de Arlen, uma estranha névoa ergue-se do chão, com uma promessa de morte aos que forem suficientemente tolos para enfrentar a escuridão crescente; pois há demónios famintos que se materializam da névoa e se alimentam dos vivos. Quando o sol se põe, não resta alternativa senão abrigarem-se atrás de guardas mágicas e rezarem para que as suas protecções resistam até as criaturas se dissolverem aos primeiros indícios da madrugada.
   A partir do momento em que a sua vida é despedaçada pela praga dos demónios, Arlen vê-se forçado a perceber que é o medo, e não os demónios, a dominar verdadeiramente a Humanidade. Acreditando que existirá algo mais no mundo, ele arrisca abandonar a segurança das suas guardas com o objectivo de descobrir um novo caminho.
   Na pequena aldeia de Outeiro do Lenhador, o futuro perfeito de Leesha é destruído pela traição e por uma mentira. Publicamente humilhada, acaba a recolher ervas e a cuidar de uma anciã mais temível do que os nuclitas. No entanto, a sua desgraça transforma-a na guardiã de um saber antigo e perigoso.
   Órfão e mutilado pelo ataque dos demónios, o jovem Rojer encontra o conforto no domínio das artes musicais de um Jogral, descobrindo que o seu talento único lhe confere um poder inesperado sobre a noite.
   Juntos, estes três jovens irão oferecer à Humanidade uma última e fugaz hipótese de sobrevivência."

   Boas pessoal
   Aqui estou eu e deixem-me desejar os parabéns atrasados ao blog, visto que fez um ano.
   Em relação ao livro que acabei de ler, fiquei deveras surpreendido, adorei este livro, tem uma história absolutamente arrebatadora.
   O ponto forte deste livro é o facto de não ter haver com criaturas que andam na ribalta ultimamente, nem vampiros, nem zombies nem lobisomens, nada disso, são simplesmente criaturas, chamadas demónios que nascem à noite, bela ideia.
   Os cenários, apesar de um pouco clichés, alguns, porque há outros diferentes e óptimos, também estão ricamente descritos.
   Não tenho muito mais a dizer a não ser que acho um excelente livro e aconselho vivamente a lerem, é uma novidade em relação a muitos outros livros que andam por aí, e não tem muitas fraquezas por onde se possa pegar. Mas atenção, não é para qualquer um, este livro tem 606 páginas, por isso boa sorte para o lerem... Se quiserem comprá-lo cliquem aqui: Wook

   Boa Leitura... ;)
9/10

André

0 comentários:

Enviar um comentário

Páginas Comentadas